Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/929
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSilva, Carlos Eduardo Gomes dapt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2175841712575083por
dc.contributor.advisor1Antunes, Maria Thereza Pompapt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6278852648499064por
dc.contributor.referee1Rizolli, Marcospt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4808339542698874por
dc.contributor.referee2Nakagawa, Masayukipt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4414229765870766por
dc.contributor.referee3Mendonça Neto, Octavio Ribeiro dept_BR
dc.contributor.referee4Peleias, Ivam Ricardopt_BR
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/1583907056732686por
dc.date.accessioned2016-03-15T19:32:45Z-
dc.date.available2013-12-04pt_BR
dc.date.issued2012-02-15pt_BR
dc.identifier.urihttp://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/929-
dc.description.resumoDiversos estudos mostram que um dos maiores problemas da compreensão da informação contábil está em suas terminologias. Em vista disso, o presente estudo buscou compreender como se dá o processo de comunicação entre os jornalistas e as áreas de Relações com Investidores de empresas com o objetivo de verificar onde se encontram os problemas de compreensão da informação contábil, considerando-se que a mesma possui uma estrutura fechada e uma taxonomia própria. A escolha por jornalistas deveu-se ao fato de que os mesmos atuam como tradutores da informação contábil recebida para o grande público, enquanto a área de Relações com Investidores é entendida como o porta-voz da empresa para os acionistas, sendo ambos, então, considerados fonte secundária da informação contábil. A pesquisa contou com uma amostra de duzentos jornalistas e 155 empresas que possuíam ações listadas no BM&F BOVESPA. Os dados foram coletados por meio de questionário contendo perguntas abertas e fechadas, disponibilizado na web e tratados por meio das técnicas de análise de conteúdo e análise fatorial. Em linhas gerais, a análise dos resultados possibilitou verificar que os jornalistas utilizam as mesmas fontes de informação contábil que os demais usuários externos, contudo, não existe uma interação efetiva com as áreas de Relações com Investidores. Adicionalmente, verificou-se que a Contabilidade precisa de uma maior simplificação em suas terminologias, pois foi possível perceber que os seus tradutores podem não cumprir perfeitamente este papel.por
dc.description.abstractSeveral studies show that one of the major problems in understanding the accounting information relies on its terminology. Accordingly, this study aimed to understand how the communication process between journalists and companies Investors Relations areas is, in order to verify where the problems to understand accounting information are, considering that accounting information has a closed structure and its own taxonomy. The choice of journalists was due to the fact that they act as translators of accounting information received to the general public, while the Investors Relations area is seen as the spokesman for the company s shareholders, both considered, then, as a secondary source of accounting information. The survey covered as sample two hundred journalists and 155 companies that have shares listed on BM&F BOVESPA. Data were collected through a questionnaire containing open and closed questions, made available on the web and treated by techniques of content analysis and factor analysis. In general, the analysis of the results enabled to verify that journalists use the same sources of accounting information that the other external users, however there is not effective interaction with the Investor Relations areas. Additionally, it was found that accounting needs further simplification in its terminology, because it is seen that their translators cannot perfect fulfill this role.eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-03-15T19:32:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carlos Eduardo Gomes da Silva.pdf: 2411835 bytes, checksum: 93240c6894f29fa5d8eef732f116d4ff (MD5) Previous issue date: 2012-02-15eng
dc.description.sponsorshipFundo Mackenzie de Pesquisapt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3198/Carlos%20Eduardo%20Gomes%20da%20Silva.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.publisher.departmentCiências Contábeispor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.programControladoria Empresarialpor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectteoria semióticapor
dc.subjectteoria comunicaçãopor
dc.subjectinformação contábilpor
dc.subjectsemiotic theoryeng
dc.subjectcommunication theoryeng
dc.subjectaccounting informationeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEISpor
dc.titleCompreensibilidade e disseminação da informação contábil: um enfoque na teoria semióticapor
dc.typeDissertaçãopor
Aparece nas coleções:Mestrado - Controladoria Empresarial

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Carlos Eduardo Gomes da Silva.pdf2.36 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.