Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/595
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorNishimura, Camila dos Santospt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1713952812970023por
dc.contributor.advisor1Popadiuk, Silviopt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1784002683973468por
dc.contributor.referee1Godoy, Arilda Schmidtpt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8335648990336274por
dc.contributor.referee2Rodrigues, Leonel Cezarpt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/9075295558587388por
dc.date.accessioned2016-03-15T19:26:01Z-
dc.date.available2013-10-08pt_BR
dc.date.issued2013-01-22pt_BR
dc.identifier.urihttp://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/595-
dc.description.resumoEsta dissertação envolveu quatro construtos da área de estratégia organizacional: exploração , explotação , ambidestria e prontidão para tecnologia . O objetivo principal foi avaliar o grau de associação entre orientação individual para exploração , explotação e ambidestria e a prontidão para tecnologia . Para o atingimento deste objetivo foi desenvolvida uma pesquisa de caráter quantitativo, tendo como nível de análise alunos de graduação dos cursos de administração de empresas e comércio internacional de uma universidade privada localizada na cidade de São Paulo/SP. O questionário utilizado na pesquisa envolveu a utilização de duas escalas. Uma para a mensuração das orientações para exploração e explotação, baseada no modelo desenvolvido por Popadiuk (2012) e a outra referente à mensuração prontidão para tecnologia, desenvolvida por Parasuraman (2000). As análises estatísticas relativas aos objetivos foram de caráter descritivo. A hipótese de pesquisa foi baseada na comparação dos valores médios das avaliações de prontidão para tecnologia , segundo a categoria individual de orientação: exploradora, explotadora ou ambidestra. Para isso, a técnica utilizada envolveu a Modelagem de Equações Estruturais, mediante o software PLS-PM e a análise de variância ANOVA. Os resultados demonstraram que é possível realizar a transposição das dimensões propostas por Popadiuk (2012) do contexto organizacional para o nível individual, utilizando-se como norteador para esta transposição o modelo de competências proposto por Cheetam e Chivers (2005). Adicionalmente, a análise estatística dos dados, obtidos a partir de uma amostra de 392 questionários respondidos, permite identificar que algumas das dimensões da prontidão para tecnologia, conforme proposto por Parasuraman (2000) apresentam médias significantemente diferentes de acordo com o perfil individual para exploração, explotação ou ambidestria.por
dc.description.abstractThis dissertation involved four constructs in organizational strategy area: exploration, exploitation, ambidexterity and technology readiness. The main objective was to evaluate the degree of association between exploration, exploitation, ambidexterity and technology readiness. To achieve this main objective it was developed a quantitative research study with students as unity of analysis. The research was conducted in Business Administration and International Business courses in a private university located in São Paulo city. The questionnaire was developed using two scales. The first one was adapted for the measurement of the guidelines for exploration and exploitation developed by Popadiuk (2012) and the other scale was developed by Parasuraman (2000) to measure technology readiness index. To describe results, it was used descriptive statistics. The research hypothesis was related to the comparison between means of the technology readiness index according to individual orientation to exploration, exploitation or ambidexterity. Structural equation modeling method and ANOVA analysis was used and applied by the PLS PM technique for checking and comparing the relationship between the constructs. The results showed that is possible to develop a scale for measurement exploration, exploitation or ambidexterity individual orientation based on model developed by Popadiuk (2012) and using a competency model proposed by Cheetam e Chivers (2005) as base of desired transposition. The statistical analysis results, based on 392 answered questionnaires, confirmed that some dimensions of technology readiness construct can vary by individual orientation to explorer, exploiter or ambidexterity.eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-03-15T19:26:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Camila dos Santos Nishimura.pdf: 799063 bytes, checksum: 97fd2f977a20f91ab7d33fc7e929b53c (MD5) Previous issue date: 2013-01-22eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/2751/Camila%20dos%20Santos%20Nishimura.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.publisher.departmentAdministraçãopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.programAdministração de Empresaspor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectexploraçãopor
dc.subjectexplotaçãopor
dc.subjectambidestriapor
dc.subjectprontidão para tecnologiapor
dc.subjectexplorationeng
dc.subjectexploitationeng
dc.subjectambidexterityeng
dc.subjecttechnology readinesseng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESASpor
dc.titleOrientação individual para exploração (exploration) e explotação (exploitation) e prontidão para tecnologiapor
dc.typeDissertaçãopor
Aparece nas coleções:Mestrado - Administração de Empresas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Camila dos Santos Nishimura.pdf780.33 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.