Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/4856
Tipo do documento: Tese
Título: Da “desgeografização” à interdisciplinaridade: cabem os Estudos Amazônicos em uma disciplina escolar?
Autor: Barros, Gabriel Renan Neves 
Primeiro orientador: Souza Neto, João Clemente de
Primeiro membro da banca: Mizukami, Maria da Graça Nicolleti
Segundo membro da banca: Andrade, Maria de Fátima R. de
Resumo: Esta pesquisa investigou como são formados os professores que atuam com os Estudos Amazônicos no estado do Pará, especificamente no munícipio de Marabá/PA. Estudamos a epistemologia formativa por meio do Projeto Político Curricular (PPC) do curso de Licenciatura e Bacharelado em Geografia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), onde buscamos entender a importância de estudar o ambiente amazônico mediante a um componente curricular específico. Para tal, é importante compreender a Amazônia como um espaço dinâmico, multidisciplinar, com vários contrastes educacionais, sociais, econômicos e ambientais, haja vista a diversidade encontrada na região proporcionada pela sua grandiosidade territorial. Nossa preocupação é com a formação do professor do componente curricular. Para isto, foi analisado os Projetos Políticos dos Cursos (PPCs) de Licenciatura e de Licenciatura e Bacharelado em Geografia da Unifesspa campus Marabá. Após a análise dos PPCs das licenciaturas e de licenciatura e bacharelado, fizemos uma triangulação afim de consubstanciar dados obtidos por meio de questionário aplicados aos professores de Estudos Amazônicos e dados enviados pela Semed (Marabá). Partindo do pressuposto que os professores de Estudos Amazônicos não trabalham a disciplina de forma interdisciplinar, pesquisamos como o curso de licenciatura e licenciatura e bacharelado em Geografia da Unifesspa formam estes profissionais, para atuação profissional, a fim de compreendermos qual tem sido o papel deste componente curricular em defesa do ambiente amazônico. Neste sentido, por meio de análise documental e aplicação de questionário e, após análise dos dados obtidos, foi possível compreender que o processo de “desgeografização” e a chegada a uma possível interdisciplinaridade, só será viável com um conjunto de políticas públicas que visem estruturar os Estudos Amazônicos para além de um componente curricular, mas um saber necessário aos povos que vivem/dependem/subsistem ou até mesmo não, dos recursos que a floresta amazônica oferece.
Abstract: This research investigated how teachers who work with Amazon Studies in the state of Pará are trained, specifically in the municipality of Marabá/PA, and had a public university as a structuring basis, where we sought to understand the importance of studying the Amazon environment through a curriculum specific component. For that, it is important to understand the Amazon as a dynamic, multidisciplinary space, with several educational, social, economic, and environmental contrasts, given the diversity found in the region provided by its territorial grandeur. Our concern is with the training of the teacher of the curricular component; for this, the Political Course Projects (PPCs) of the Teaching Degree and Teaching and Bachelor of Geography courses at Unifesspa Marabá campus were analyzed. After analyzing the PPCs of both undergraduate degrees, we performed a triangulation to substantiate data obtained through a questionnaire applied to professors of Amazon Studies and data sent by Semed (Marabá). If Amazon Studies professors do not work the discipline in an interdisciplinary way, we researched how both undergraduate degrees in Geography at Unifesspa train these professionals for professional performance to understand the role of this curricular component in defense of the Amazonian environment has been. In this sense, through document analysis and questionnaire application and after analyzing the data obtained, it was possible to understand that the process of "degeographicization" and the arrival of a possible interdisciplinarity will only be possible with a set of public policies aimed at structuring the Amazon Studies beyond a curricular component, but a necessary knowledge for people who live/depend/subsist or even not, on the resources that the Amazon rainforest offers.
Esta investigación investigó cómo se capacita a los docentes que trabajan con Estudios Amazónicos en el estado de Pará, específicamente en el municipio de Marabá/PA, y tuvo como base estructurante una universidad pública, donde se buscó comprender la importancia de estudiar el ambiente amazónico a través de un currículo de componente específico. Para eso, es importante entender la Amazonía como un espacio dinámico, multidisciplinario, con varios contrastes educativos, sociales, económicos y ambientales, dada la diversidad que se encuentra en la región que brinda su grandiosidad territorial. Nuestra preocupación es con la formación del docente del componente curricular, para ello se analizaron los Proyectos de Curso Político (PPC) de los cursos de Licenciatura y Licenciatura y Licenciatura en Geografía de la Unifesspa Marabá campus. Luego de analizar los PPC de pregrado y posgrado y bachillerato, realizamos una triangulación con el fin de sustentar los datos obtenidos a través de un cuestionario aplicado a profesores de Estudios Amazónicos y datos enviados por Semed (Marabá). Asumiendo que los profesores de Estudios Amazónicos no trabajan la disciplina de manera interdisciplinaria, investigamos cómo la carrera de pregrado, posgrado y licenciatura en Geografía de Unifesspa capacita a estos profesionales para el desempeño profesional, con el fin de comprender cuál ha sido el rol de este componente curricular. en defensa del medio ambiente amazónico. En este sentido, mediante el análisis de documentos y la aplicación de cuestionarios y luego de analizar los datos obtenidos, se pudo entender que el proceso de "desgeografía" y la llegada de una posible interdisciplinariedad sólo será posible con un conjunto de políticas públicas orientadas a estructurar la Estudios amazónicos más allá de un componente curricular, pero un conocimiento necesario para las personas que viven / dependen / subsisten o incluso no, de los recursos que ofrece la selva amazónica.
Palavras-chave: estudos amazônicos
desgeografização
interdisciplinaridade
Amazônia
formação de professores
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Educação, Filosofia e Teologia (CEFT)
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Agencia(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citação: BARROS, Gabriel Renan Neves. Da “desgeografização” à interdisciplinaridade: cabem os Estudos Amazônicos em uma disciplina escolar?. 2021. 189 f. Tese (Doutorado em Educação, Arte e História da Cultura) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/4856
Data de defesa: 17-Ago-2021
Aparece nas coleções:Doutorado - Educação, Arte e História da Cultura

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Gabriel Renan Neves Barros.pdfGabriel Renan Neves Barros2.6 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons