Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/4118
Tipo do documento: Dissertação
Título: Volume e volumetria: pesquisa sobre a distinção destes conceitos para a análise de arquitetura
Autor: Ferreira, Eduardo Nogueira Martins 
Primeiro orientador: Perrone, Rafael Antonio Cunha
Primeiro membro da banca: Gasperini, Gian Carlo
Segundo membro da banca: Szabo, Ladislao
Resumo: Esta pesquisa se baseia na utilização do desenho como instrumento de análise e de reflexão sobre os valores plásticos contidos em obras de arquitetura. Para isto, foi desenvolvido um método laboratorial que se vale de desenhos para identificar dados subjetivos e intuitivos que, trabalhados, conduzem a conclusões objetivas. Outro aspecto da pesquisa é demonstrar, a partir desse instrumental, o interesse em se estudar temas plásticos da arquitetura de forma isolada, explicitando uma questão que é clara e usual entre os produtores de projetos de arquitetura, mas cujo pleno entendimento só se torna possível através de uma leitura visual, não literária. O ponto central do estudo busca uma definição conceitual, para fins didáticos em arquitetura, das diferenças entre “volume” e “volumetria”. A pesquisa foi focada em edifícios verticais, de usos comerciais ou mistos, preferencialmente situados em esquina, pois as características deste tipo de edificação facilitam a identificação visual do tema. O método adotado foi o de desenhar separadamente o “volume” e a “volumetria” a partir de fotografias de edifícios, propiciando, assim, as condições para uma análise comparativa. Tal análise identifica se o trabalho da “volumetria” alterou, manteve ou reforçou as características do “volume”. As fotografias elegem um único ponto de vista e limitam o foco de visualização do entorno, restringindo também o desenho e suas leituras intuitivas. Com estes dados, foi possível chegar à conclusão de que há interesse em se propor uma separação didática entre os conceitos de “volume” e “volumetria”, demonstrando, ainda, que a compreensão da questão se dá através de um processo de “insight”, uma percepção que amadurece e se realiza depois de repetidas leituras dos desenhos elaborados. Para isso, foram desenvolvidos dois ensaios laboratoriais: O primeiro ensaio buscou reunir um número abrangente de exemplos, buscando um amplo espectro de análises plásticas. Estes exemplos constituíram um ensaio panorâmico composto por edifícios selecionados entre os que foram construídos depois da invenção dos elevadores. A seleção não teve o objetivo de compor uma história da arquitetura de edifícios verticais, mas o de eleger aqueles que poderiam, com suas formas, garantir os elementos necessários à pesquisa. As edificações foram analisadas uma a uma e, ao final, em conjunto, através de gráficos lineares formados dentro de uma linha do tempo. O segundo ensaio visou experimentar o mesmo método em exemplos de trabalhos pessoais. Foi aplicado o ensaio em edifícios publicados, quase todos situados em esquinas e de uso comercial. A conclusão confirma o interesse do método também para a análise plástica de projetos próprios. Neste caso, revelou que os projetos possuem “volumes” plasticamente trabalhados e “volumetrias” que os reforçam, contrapondo-se aos princípios funcionalistas e despojados que pretendiam estar contidos em sua concepção. Este último ensaio buscou identificar se há interesse em aplicar o método desenvolvido de modo aprofundado. Conclui-se que é possível identificar em detalhes os conceitos e as diferenças entre o “volume” e a “volumetria”.
Abstract: This research is based on the use of design as a reflection and analysis tool on the plastic values which are inherent to architectural works. For that purpose, a laboratory method has been devised, which uses designs to identify intuitive and subjective data which, jointly worked, lead to objective conclusions. Another research aspect aims to demonstrate, and originating from this tool, the interest in the study of architectural plastic themes in a separate mode, clarifying an issue which is clear and usual among the producers of architectural projects, with broad understanding being made possible by means of a visual reading, not literary. The key issue of the study searches for a conceptual definition, for didactic purposes in architecture, of differences between “volume” and “volumetry”. The research had its focus on vertical buildings, of mixed or commercial use, preferably located on corners, as the characteristics of this type of building facilitate the theme visual identification. The adopted method was the separate design of “volume” and “volumetry” from photographs of buildings, thus providing conditions for comparative analysis. Said analysis identifies if the “volumetry” work has been changed, has been kept or has reinforced the “volume” characteristics. The photographs elect a unique viewpoint and limit the surrounding visualization focus, also restricting the design and its intuitive readings. With those data, one has come to the conclusion that there is interest in proposing a didactic separation between the “volume” and “volumetry” concepts, also demonstrating that the understanding of the issue comes through an “insight” process, a perception which matures and materializes after repetitive readings of elaborated designs. For that purpose, two laboratory pieces of research have been developed: The first aimed at gathering a comprehensive number of examples, by searching for a broad spectrum of plastic analyses. Those examples constitute a broad essay made up of selected buildings among those which have been built after the invention of elevators. The selection did not aim at making a history of architecture of vertical buildings but the purpose was to elect those, which could with their form, guarantee the necessary elements to the research. The buildings have been analyzed one by one and in the end, jointly, by means of linear graphics formed within a time frame. The second essay aimed at experiencing the same method in examples of personal works. The research has been applied in the buildings which have been published, almost all of them located on corners and of commercial use. The conclusion confirms the interest of the method also for the plastic analysis of own projects. In this case, it has been revealed that the projects contain “volumes” which are worked on a plastic mode and “volumetries” which reinforce them, opposing to the functionalist and simple principles which intended to be contained in its conception. This latest essay tried to identify the existing interest in applying the method developed in an in-depth mode. Therefore, one may be concluded that it is possible to identify, in details, the concepts and differences between “volume” and “volumetry”.
Palavras-chave: teoria da arquitetura
metodologia de analise de arquitetura
edifícios comerciais
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: FERREIRA, Eduardo Nogueira Martins. Volume e volumetria: pesquisa sobre a distinção destes conceitos para a análise de arquitetura. 150 f. Dissertação (Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/4118
Data de defesa: 15-Dez-2005
Aparece nas coleções:Mestrado - Arquitetura e Urbanismo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Eduardo Nogueira Martins Ferreira.pdfEduardo Nogueira Martins Ferreira31.11 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar
Eduardo Nogueira Martins Ferreira - Inglês.pdfEduardo Nogueira Martins Ferreira - Inglês46 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons