Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3809
Tipo do documento: Dissertação
Título: Aprendizagem social para a sustentabilidade: uma análise das experiências dos agentes de sustentabilidade do agronegócio
Autor: Santos, Tiago Luis Silva 
Primeiro orientador: Brunstein, Janette
Primeiro membro da banca: Kerr, Roberto Borges
Segundo membro da banca: Menezes, Júlio Eduardo da Silva
Terceiro membro da banca: Sambiase, Marta Fabiano
Quarto membro da banca: Coelho Júnior, Pedro Jaime
Resumo: O objetivo desta dissertação é descrever e analisar os processos de Aprendizagem Social para Sustentabilidade (ASpS) construídos nas relações entre os Agentes de Sustentabilidade do Agronegócio (ASA) e os produtores rurais clientes de um Banco orientado para o agronegócio. Procurou-se compreender o contexto de surgimento desses profissionais; o papel dos atores envolvidos na solução de problemas socioambientais; bem como os processos de ASpS que se direcionam à resolução de problemas socioambientais, apontando limites, avanços e potencialidades. Em relação à metodologia, optou-se pela realização de uma pesquisa qualitativa e interpretativa. Os dados foram construídos por meio de entrevistas em profundidade com 11 Agentes de Sustentabilidade do Agronegócio do Banco objeto de estudo, complementados pela pesquisa em documentos disponibilizados pela organização. Após análise e interpretação dos dados coletados, chegou-se a resultados que apontam um processo de aprendizagem que evolui desde a criação do cargo de Agentes de Sustentabilidade do Agronegócio pelo Banco. O processo de ASpS ocorre por quatro vias principais: na prática, pelo exercício diário da função e na interação com os atores sociais; no estudo das políticas institucionais que listam diretrizes e metas de sustentabilidade; na adoção de novas tecnologias; e nos treinamentos, cursos e eventos de atualização, aprimoramento e capacitação. Do ponto de vista dos avanços, ainda que o cargo tenha sido criado para mitigar riscos em operações realizadas, o Banco buscou, por intermédio do ASA, melhorar positivamente o desempenho orientado à sustentabilidade dos clientes com uma proposta que vai além da mera auditoria. Em relação aos resultados mais críticos, o atingimento de objetivos econômicos, sociais, ambientais, tem limitações significativas, tendo em vista o que a ideia-força do desenvolvimento sustentável pressupõe. Dimensões importantes da sustentabilidade não estão sendo consideradas, como as demográfica, política e cultural; as narrativas não indicam questionar nem refrear a expansão de negócios no campo que podem acabar, em última instância, sendo insustentáveis; tampouco remetem à falta do exercício do diálogo entre distintos atores sociais, o que prejudica a construção de um processo genuíno de aprendizagem social para sustentabilidade. Como contribuições, pretendeu-se fazer avançar as discussões sobre aprendizagem social para sustentabilidade no âmbito das instituições com fins lucrativos e, mais especificamente, no contexto da agricultura, além de apresentar elementos para aprimorar os processos de aprendizagem social para sustentabilidade.
Abstract: The objective of this dissertation is to describe and analyze the processes of Social Learning for Sustainability (ASpS) built in the relations between the Agribusiness Sustainability Agents (ASA) and the rural producers of an agribusiness Bank. We sought to understand the context of the emergence of these professionals; the role of actors involved in solving socio-environmental problems; as well as the processes of ASpS that are directed to the resolution of socio-environmental problems, pointing out limits, advances and potentialities. Regarding the methodology, a qualitative and interpretive research was chosen. The data were constructed through in-depth interviews with 11 Agribusiness Sustainability Agents of the Bank object of study, complemented by research in documents made available by the organization. After analyzing and interpreting the collected data, we reached results that point to a learning process which has evolved since the creation of the position of Agribusiness Sustainability Agents by the Bank. The ASpS process occurs in four main ways: in practice, by the daily exercise of the function and in the interaction with the social actors; in the study of institutional policies that list sustainability guidelines and targets; in the adoption of new technologies in agribusiness; and in the training, courses and events of updating, improvement and qualification by the ASA. From the point of view of the advances, even though the position was created to mitigate risks in operations carried out, the Bank sought, through the ASA, to positively improve the performance oriented towards the sustainability of the clients with a proposal that goes beyond the mere audit. In relation to the most critical results, the achievement of economic, social and environmental objectives has significant limitations, considering what the idea of sustainable development presupposes. Important dimensions of sustainability are not being considered, such as demographic, political and cultural; the narratives do not indicate to question or to restrain the expansion of businesses in the field that can end, in the last instance, being unsustainable; nor do they refer to the lack of dialogue among different social actors, which hampers the construction of a genuine process of social learning for sustainability. As contributions, it was intended to advance the discussions about social learning for sustainability within the framework of for-profit institutions, and more specifically in the context of agriculture, as well as presenting elements to improve social learning processes for sustainability.
Palavras-chave: agente de sustentabilidade do agronegócio
sustentabilidade
aprendizagem social para sustentabilidade
instituição financeira
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
Programa: Administração de Empresas
Citação: SANTOS, Tiago Luis Silva. Aprendizagem social para a sustentabilidade: uma análise das experiências dos agentes de sustentabilidade do agronegócio. 2018. 107 f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2018
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3809
Data de defesa: 23-Ago-2018
Aparece nas coleções:Mestrado - Administração de Empresas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TIAGO LUIS SILVA SANTOS.pdfTIAGO LUIS SILVA SANTOS1.07 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons