Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3601
Tipo do documento: Dissertação
Título: Jonathan Edwards: protagonista e crítico do fenômeno religioso conhecido como o “Grande Avivamento do Século 18”
Autor: Arantes, Paulo Corrêa 
Primeiro orientador: Costa, Hermisten Maia Pereira da
Primeiro coorientador: Medeiros, Christian Brially Tavares de
Primeiro membro da banca: Meira, José Normando Gonçalves
Resumo: A presente pesquisa lida com o papel de protagonista e de crítico do Grande Avivamento desempenhado por Jonathan Edwards; procurando expor seus argumentos e ações na defesa desse fenômeno religioso dentro do cristianismo protestante, bem como apresentar suas críticas e posição de equilíbrio entre os “Old Lights” e os “New Lights”; dentro do con-texto histórico, social, político e religioso da América Colonial da primeira metade do século 18. Jonathan Edwards (1703-1758), um cristão reformado, protestante e puritano, exerceu seu ministério como pastor na Igreja de Northampton, Massachusetts, EUA. Ali, ele testemunhou a ocorrência, dentro do cristianismo protestante, do fenômeno religioso conhecido como o Grande Avivamento do Século 18. Edwards, todavia, não foi apenas uma testemunha ocular desse fenômeno, ele se tornou um de seus protagonistas mais famosos e um de seus críticos mais perspicazes. Como protagonista, ele alcançou fama internacional como avivalista e “teó-logo do coração” após publicar A Faithful Narrative of the Surprising Work of God (1737), na qual descreve o avivamento espiritual ocorrido em sua igreja. Essa obra serviu como modelo empírico para os avivalistas americanos e britânicos. Como crítico, Edwards tornou-se um brilhante apologista ao escrever The Distinguishing Marks of a Work of the Spirit of God (1741), Some Thoughts Concerning the Present Revival (1742) e A Treatise Concerning Reli-gious Affections (1746). Nessas obras, ele procurou isolar os sinais da verdadeira santidade cristã da falsa fé religiosa. Ele construiu uma estrutura intelectual do avivalismo, nessas obras pioneiras, que inaugurou uma nova psicologia e filosofia das afeições.
Abstract: This research deals with the role of protagonist and critic of the Great Awakening played by Jonathan Edwards; looking to expose their arguments and actions in defense of this religious phenomenon within Protestant Christianity and present their critical and balanced position between the “Old Lights” and the “New Lights”; within the historical, social, political and religious context of Colonial America in the first half of the 18th century. Jonathan Edwards (1703-1758), a reformed, Protestant and Puritan Christian exercised his ministry as a pastor in the Church of Northampton, Massachusetts, USA. There, he has emphasized the Witness-occurrence within Protestant Christianity, the religious phenomenon known as the Great Awakening of the Century 18. Edwards, however, was not only an eyewitness of this phenomenon, he became one of his most famous protagonists and its keenest critics. As a pro-tagonist, he achieved international fame as a revivalist and “theologian of heart” after publis-hing A Faithful Narrative of the Surprising Work of God (1737), which describes the spiritual revival, occurred in his church. This work served as an empirical model for the American and British revivalists. As a critic, Edwards became a brilliant apologist writing The Distin-guishing Marks of a Work of the Spirit of God (1741), Some Thoughts Concerning the Present Revival (1742) and A Treatise Concerning Religious Affections (1746). In these works, he sought to isolate the signs of true Christian sanctity of false religious faith. He built an intel-lectual structure of revivalism, these pioneering works, which inaugurated a new psychology and philosophy of the affections.
Palavras-chave: Edwards, Jonathan
protestantismo
grande avivamento
fenômeno religioso
América colonial
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Educação, Filosofia e Teologia (CEFT)
Programa: Ciências da Religião
Agencia(s) de fomento: Igreja Presbiteriana do Brasil
Citação: Arantes, Paulo Corrêa. Jonathan Edwards: protagonista e crítico do fenômeno religioso conhecido como o “Grande Avivamento do Século 18”. 2017. 167 f. Dissertação (Ciências da Religião) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3601
Data de defesa: 16-Ago-2017
Aparece nas coleções:Mestrado - Ciências da Religião

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Paulo Correa Arantes.pdfPaulo Corrêa Arantes1.47 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.