Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3276
Tipo do documento: Dissertação
Título: Reverberação, contaminação e reconstrução: a poética de Michel Gondry em A Espuma dos Dias
Autor: Santos, Rogério Pereira dos 
Primeiro orientador: Mello, Regina Lara Silveira
Primeiro membro da banca: Davino, Glaúcia Eneida
Segundo membro da banca: Salles, Cecília Almeida
Resumo: A pesquisa refletiu sobre a poética de Michel Gondry, cineasta que tem estabelecido, ao longo de sua trajetória, a construção de universos fantásticos, intensificados pela criação de narrativas dotadas de subjetividade. Suas experiências fílmicas o colocam dentro de uma filiação francesa, de Georges Méliès a Jean Vigo e Albert Lamorisse, porém contaminadas por sua experiência com o videoclipe e sua predileção por uma estética que prioriza o analógico sobre o digital. Essa assinatura visual contribui para o entendimento de Michel Gondry como um cineasta da mise-en-scène, aspecto que permeia toda a obra do diretor e torna-se evidente em sua recente realização A Espuma dos Dias, reconstruída a partir de obra homônima do escritor Boris Vian. Este estudo, portanto, visará explicitar o mundo ficcional de Vian agora potencializado pelo peculiar fazer artístico de Gondry. Os aspectos transcriativos que envolvem a produção de A Espuma dos Dias, as possíveis intersecções entre a obra literária, seu espelhamento fílmico e a linguagem poética do cineasta francês estão na pauta desta dissertação. Para isso, foi desenvolvido um método de análise comparativa entre o texto literário e a imagem em movimento a partir de três conceitos: reverberação, contaminação e reconstrução. Estes apoiados nas ideias de dialogismo e carnavalização de Mikhail Bakhtin. O resultado final é um mapeamento da poética de Michel Gondry em A Espuma dos Dias, assim como o desnudamento das afinidades eletivas do cineasta e seus elaborados processos de criação: por vezes, colaborativos, racionais, delimitados; por vezes, pessoais, oníricos, plenos de livres associações, reservados em cadernos de anotações ou diários em VHS, tão íntimos quanto possíveis. Estima-se que o método desenvolvido ofereça recursos a estudos que envolvam diferentes linguagens, especialmente aqueles relacionados ao cinema e à literatura.
Abstract: Filmmaker Michel Gondry’s poetics is built around the creation of a fantastic environment, enhanced by dreamlike narratives filled with subjetivity. His work can be approximated to the French tradition, ranging from Georges Méliès to Jean Vigo and Albert Lamorisse, but it is also contaminated by the director’s experience with music vídeos and his predilection for analog aesthetics. This visual signature is instrumental for comprehending a crucial feature of Gondry’s work: he is na artist of the mise-en-scène. This element permeates his production and is manifest in his most recente film: L’Écumes des Jours, reconstructed from the homonymous Boris Vian's novel. This study, therefore, search for make explicit the fictional world of Vian now intensified by the peculiar artistic vision of Gondry. The transcreative aspects that involve the production of L’Écumes des Jours, the possible intersections between the literary work, the reflections on the big screen and the language of the French filmmaker are on the agenda of this essay. For this, a method of comparative analysis was developed between text and moving image from three concepts: reverberation, contamination and reconstruction. These are based on the ideas of dialogism and carnivalization of Mikhail Bakhtin. The final result is a cartography of Michel Gondry's poetics in L’Écumes des Jours, as well as the disclosure of the filmmaker's affinities and their complex creative processes: sometimes collaboratives, sometimes personal, full of free associations, stored in notebooks or VHS tapes, as intimate as possible. It is estimated that the method offers resources for studies involving different languages, especially those related to cinema and literature.
Palavras-chave: Michel Gondry
Boris Vian
poética
cinema
A espuma dos Dias (filme)
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::CINEMA
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Educação, Filosofia e Teologia (CEFT)
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: SANTOS, Rogério Pereira dos. Reverberação, contaminação e reconstrução: a poética de Michel Gondry em A Espuma dos Dias. 2017. 231 f. Dissertação ( Educação, Arte e História da Cultura) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3276
Data de defesa: 18-Mai-2017
Aparece nas coleções:Mestrado - Educação, Arte e História da Cultura

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Rogério Pereira dos Santos.pdfRogério Pereira dos Santos5.74 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons